Encontre seu Poder de Transformação

Ultimamente estamos presenciando grandes embates nas redes sociais. Geralmente estas discussões geram muitos confrontos e poucos argumentos que possam resultar em opiniões saudáveis e sugestões de soluções para as polêmicas apresentadas.

As redes se transformaram em um ambiente de confronto de ideias mas sem uma genuína intenção de reflexão e buscas por soluções dos problemas pelos quais estão se mobilizando.

Será que a utilidade das conexões virtuais podem ser resumidas em um campo de batalhas por quem tem mais razão?

Será que não podemos usar as redes sociais e nossos pensamentos divergentes, como caminhos de transformações para a nossa sociedade?

Ah! Mas a gente vê muita injustiça nas redes!

Certamente que sim! Mas será que não podemos lidar com a injustiça de outra forma e assumirmos a postura de agentes de transformações positivas para aquilo que está gerando sofrimento?

A injustiça é um ato contrário ao direito de outrem. É um ato, uma escolha e uma decisão contrária à justiça ou ao que consideramos como correto em determinados contextos.

Todos nós em algum momento da vida, sofremos por algo que consideramos injusto.

Mas o que é justo ou injusto?

Isto pode ser muito relativo quando falamos em ações particulares do nosso cotidiano.

Uma injustiça no trabalho, na família ou em nosso relacionamento, pode partir de um julgamento pessoal, partir das nossas considerações sobre o que acreditamos como certo ou errado.

Existem também eventos maiores em que a consideração de injustiça é um consenso entre várias pessoas, como a desigualdade social, por exemplo. 

Seja uma injustiça particular ou de consenso comum, como podemos lidar com isto?

Como podemos olhar para uma contrariedade de forma que nossas emoções possam gerar ações construtivas ao nosso redor?

É possível gerarmos ações construtivas diante de situações que nos aborrecem e são divergentes das nossas crenças?

Eu acredito que sim.

Esta postagem de hoje é um convite para você refletir sobre isto, e se achar que é possível, colocar pequenas ações em prática em seu dia a dia, em prol de relações sociais mais saudáveis. Seja nas interações virtuais ou nas relações pessoais do cotidiano.

 

1| USE O PODER DA SUA MENTE

“Apareça o que aparecer em sua mente, apenas observe-o”

~ Ajahn Chah

Este é um princípio de Mindfulness para o treino da clareza mental. Além do convite para que você pratique um exercício de meditação alguns minutos no seu dia, também é um convite para exercitar o olhar de observador.

Abrir mão das convicções e  julgamentos pré-concebidos. Olhar para os fatos como eles realmente são, puro e simples. Isto pode evitar que uma situação seja mal-entendida como uma injustiça – caso ela não seja-  e também vai te ajudar a perceber as possibilidades de lidar com ela de uma forma construtiva, caso a injustiça seja mesmo um fato real.

2| DESENVOLVA A TOLERÂNCIA

O julgamento sobre justiça e injustiça envolve os nossos valores pessoais. A tolerância é um ingrediente muito importante para que possamos nos relacionar com as questões que consideramos injustas. Tolerar não significa concordar, e sim, aceitar que outra pessoa tenha uma atitude e um posicionamento diferente do seu.

3| PRATIQUE A COMPAIXÃO

Todo ser humano, em qualquer lugar, em qualquer contexto, tem o desejo de se livrar do sofrimento e ser feliz.

Toda ação que recebemos de outra pessoa, envolve o interesse dela, pela própria felicidade.

Toda nossa ação e reação para com o outro, envolve o nosso interesse em sermos felizes e nos livrarmos do sofrimento.

Se desenvolvermos o olhar  e entendimento sobre a nossa humanidade compartilhada, podemos ser mais compassivos, podemos compreender a ação do outro como uma limitação, ainda que em nosso entendimento ele esteja cometendo uma injustiça. Esta é uma maneira você sair do campo da REatividade e interagir de forma emocionalmente mais saudável com qualquer pessoa de seu convívio.

4| ENCONTRE O SEU PODER DE TRANSFORMAÇÃO

Se colocarmos em prática o olhar de observador, o exercício da tolerância, da compreensão e da compaixão, todos nós poderemos ser agentes de transformação.

Estarmos mais conscientes dos fatos e das nossas emoções, nos possibilitarão escolhas mais assertivas e saudáveis em nossas relações.

Experimente!

No seu ambiente de trabalho: Olhando para o que você considera como injustiça; o que você pode fazer para transformar esta situação em algo construtivo para todos os envolvidos?

Na sua família, amigos e relacionamentos: Existe neste momento alguma situação que você considera injusta? Colocando em prática a nossa proposta acima, qual a transformação que você pode oferecer para este contexto?

Os problemas que vivemos podem ser oportunidades de mudanças, transformações e aprendizado. Tudo depende da maneira como enxergamos e interagimos com eles.

Encontre o seu Poder de transformação e escolha a sua Ação no Mundo!

A paz começa dentro de cada um de nós!

Comentários

Related posts:

Gostou deste post? Compartilhe!