Mindfulness e o Cultivo da Saúde Mental e Emocional

Mindfulness, Atenção Plena, Meditação Mindfulness.

Certamente você já ouviu falar sobre estes termos, talvez já tenha até experimentado uma prática.

Mas afinal o que é Mindfulness e como isto pode influenciar em sua Saúde Mental e Emocional?

Gosto de apresentar o Mindfulness com esta imagem, utilizando a metáfora de um Guarda-Chuva.

Para entender o Mindfulness, sem ficar confuso com as definições e explicações que vemos em todo lugar, é preciso entender sob qual ponto de vista ele está sendo apresentado e referenciado.

Resumidamente, quando falamos em Mindfulness podemos estar nos referindo a:

1) Tradução da Palavra – Sati em Páli para o Inglês Mindfulness que significa Atenção Plena em Português. 

Quando falamos em Mindfulness (Atenção Plena) enquanto uma “qualidade” de atenção e de presença, é importante esclarecer que esta não é uma atitude puramente mecânica e racional de prestar atenção ou estar atento, mas sim, uma qualidade de presença intencional, gentil e aberta para o que surge momento a momento.

2) Estado Psicológico – Também podemos dizer que Mindfulness é um traço psicológico. Quando você escolhe estar neste momento prestando atenção neste texto, você está em um estado psicológico de Mindfulness.

3) Estado Mental – Você pode  escolher estar na vida em um estado mental mindful. E isto é possível a partir do momento que você toma consciência do piloto automático em que está vivendo e começa a perceber as consequências negativas que isto traz para a sua vida como um todo. O estado mental de mindfulness nos permite uma postura de abertura, de acolhimento e principalmente de presença para tudo o que vivemos, momento a momento.

4) Metodologia e Conjunto de Práticas – Mindfulness enquanto metodologia foi desenvolvido por Jon Kabat-Zinn no final da década de 70 e vem crescendo exponencialmente. A intenção do MBSR e dos diversos programas de Mindfulness que surgiram a partir dele, é nos (re)conectar com nossa capacidade de estar presente, sair do piloto automático e do estado mental reativo que nos leva ao caminho do sofrimento e adoecimento.

5) Estilo de Vida – Não tem como você incorporar as práticas do Mindfulness em sua vida sem modificar o seu modo de viver. Quando você abre o olhar para si, para o outro e para o mundo a partir de uma nova perspectiva, toda sua forma de se relacionar com estas questões são transformadas. Um estilo de vida Mindfuness nos permite Ser e Estar na vida com mais amorosidade, gentileza e compaixão.

Como o Mindfulness influencia em sua saúde mental e emocional?

Dentre vários benefícios já conhecidos sobre as práticas formais e informais, quero convidar você para refletir sobre o que eu considero muito importante para o começo do cultivo das práticas e das atitudes mindfulness em nossa vida.

Sabemos que o Mindfulness é fundamentado nas tradições budistas.

A primeira das 04 Nobres Verdades  no budismo é:

“A vida é desequilibrada, desarmônica.”

Portanto, todos nós somos passíveis a momentos de dor, tristeza, angústia e sofrimento.

O que fazemos com os fatos que nos desagradam é o que determina o peso, a duração e as consequências que os mesmos trarão para a nossa vida.

A nossa reação mediante os fatos, é que vai determinar se o ocorrido será transformado em aprendizado e crescimento ou em mágoa e adoecimento.

Em Mindfulness costumamos dizer que existem dois tipos de sofrimento:

Dor ou sofrimento primário: o que é inevitável, faz parte da natureza da vida e da nossa condição humana, não temos controle nenhum.

Sofrimento secundário: o sofrimento primário + toda a carga de julgamento, crítica, lamentação e projeções futuras negativas sobre o que vai acontecer em  nossa vida por conta do ocorrido.

Algumas literaturas em mindfulnes mencionam que do nosso sofrimento total; 15% é constituído por dor primária e 85% é constituído por sofrimento secundário.

Os comportamentos mais recorrentes no sofrimento secundário são: lutar contra a realidade, não aceitar os fatos, buscar o culpado para o ocorrido e antecipar o futuro com projeções negativas.

Quando praticamos mindfulness, seus conceitos e suas atitudes; desenvolvemos um olhar de observador sobre nós mesmos. Aos poucos vamos tomando consciência sobre nossa maneira de atuar e encarar os fatos da vida. A partir deste olhar podemos realizar escolhas, trabalhar a aceitação, o acolhimento, abrindo espaço para as possibilidades de aprendizado e solução de cada experiência vivida.

Por isso, dentre todos os benefícios do Mindfulness para a nossa saúde mental e emocional, acredito que este seja o início de tudo.

Reconhecer e aceitar que a experiência do sofrimento é Universal.

Reconhecer a nossa humanidade compartilhada, aprendendo a acolher amorosamente os nossos limites e se abrindo com gentileza para cada experiência da nossa vida.

Que tal experimentar?

Be mindful…

 

Comentários

Related posts:

Gostou deste post? Compartilhe!