MINDFULNESS, O INÍCIO DE UMA NOVA SOCIEDADE?

RESENHA LIVRO:

MINDFULNESS E CIÊNCIA – Da Tradição à modernidade – Ausiàs Cebolla I Marti, Javier Garcia-Campayo, Marcelo Demarzo

REFLEXÃO FINAL – MINDFULNESS, O INÍCIO DE UMA NOVA SOCIEDADE?

Os autores iniciam o capítulo descrevendo sobre o aumento exponencial do interesse por Mindfulness em nossa sociedade.

Destaca o aumento deste interesse como relevante na saúde das pessoas e sua entrada no mundo acadêmico. Porém, este aumento de interesse também é visto por muitos profissionais como um modismo. Para outros, este interesse é consequência da encruzilhada histórica e cultural em que vivemos.

Os autores destacam a dualidade das considerações da Academia sobre o Mindfulness, por ser uma prática que provém da esfera espiritual ou religiosa. E as considerações das Tradições Religiosas, que questionam as práticas no campo da ciência com o risco de distorcer sua ética original. Acreditam nesta dualidade como um caminho de enriquecimento mútuo.

Existem diversos pontos de vista acerca de Mindfulness e os caminhos que virão.

Alguns defendem a ideia de que é modismo, outros apontam para os interesses financeiros como fator pejorativo de Mindfulness perante a sociedade, um grupo de autores interpreta o crescente interesse em Mindfulness como o início de uma nova sociedade. Dentre as opiniões sobre o tema, os autores acreditam que seguiremos o “caminho do meio”. Existem inúmeros estudos científicos sobre o tema, o que garante que Mindfulness não seja somente uma moda, já que seus resultados podem ser considerados como uma intervenção psicossocial eficaz. Por outro lado, não é um consenso para toda a humanidade a adesão às práticas.

Programas de Psicoterapia pelo computador, aplicativos e outras aplicações tecnológicas já estão começando a ganhar espaço no mundo Mindfulness.

Além disso, o desenvolvimento tecnológico tem possibilitado grandes descobertas no campo da ciência, entre os praticantes assíduos de Mindfulness. Exames de neuroimagem ajudam a conhecer melhor os mecanismos de funcionamento de Mindfulness e confirmar as profundas alterações neurológicas que sua prática produz.

Um aspecto determinante de Mindfulness cada vez mais valorizado no contexto científico contemporâneo é seu caráter interdisciplinar, já que as terapias baseadas em Mindfulness nascem da confluência de conceitos e técnicas do budismo com conhecimentos contemporâneos da medicina e da psicologia. Isso implica um enorme leque de possibilidades, com diferentes disciplinas envolvidas na oferta destas terapias e intervenções – desde médicos e psicólogos, até professores, advogados e engenheiros, dependendo do público que se pretende alcançar.

A relação entre Mindfulness e as tradições religiosas das quais se origina, será mantida. Mindfulness existe em todas as tradições culturais e religiosas, embora tenha sido no Budismo onde melhor se transmitiu.

Mindfulness e Budismo devem coexistir e colaborar. O Budismo pode dar o refinamento da técnica, a sustentação da prática. Mindfulness pode possibilitar a aproximação dos ensinamentos para uma mentalidade ocidental.

Os autores concluem dizendo que Mindfulness pode chegar a constituir um fenômeno social promissor e de grande impacto na sociedade atual e futura. Ressalta a importância de nós, profissionais envolvidos em seu desenvolvimento, facilitar o processo de avaliação da eficácia e de seu custo-efetividade em seus múltiplos campos de atuação.

Comentários