O QUÃO SATISFEITO VOCÊ ESTÁ COM SUA VIDA NESTE MOMENTO?

Sabemos que Mindfulness, mesmo sendo uma prática livre de religiosidade, tem seus fundamentos no Budismo.
Considerando que Mindfulness é também um estado mental e um Estilo de Vida, é complementar ao nosso aprendizado estudar os conceitos filosóficos de sua base.

O Zen-Budismo é uma das “linhagens” do Budismo. Fundado na China no século VI por Bodhidarma, seus ensinamentos estão voltados em apresentar a importância da contemplação e disciplina pessoal.

O Zen Budismo e a Felicidade…

O Zen nos apresenta 3 características da existência:

Temporalidade – Tudo está em constante mudança.

Desprendimento – De acordo com a temporalidade, tudo tem um começo, meio e fim. Entender e aceitar faz parte do desprendimento.

Insatisfação – O Sofrimento (tristeza, dor, desgosto, etc) é parte inevitável da existência.

Sabe aquela frase?

“A dor é inevitável, o Sofrimento é opcional”

Este é o grande entendimento do Zen que nos ajuda em  nosso GRAU de SATISFAÇÃO com a vida!

Dizer que o Sofrimento é condição da existência humana é um tanto quanto pessimista. Porém, os ensinamentos do Budismo preocupa-se em nos mostrar que a FONTE de SOFRIMENTO está dentro de cada indivíduo. Mostrando também que está DENTRO de NÓS a ESSÊNCIA que permite TRANSCENDER o sofrimento.

É este o papel da Meditação!
Permitir o AUTOCONHECIMENTO, trabalhar a CONSCIÊNCIA de cada indivíduo, TRANSFORMAR o nosso OLHAR LIMITADO em um olhar de ABERTURA, ACEITAÇÃO, CURIOSIDADE para a vida, para o outro e para cada situação que nos surge.

É obvio que existe um grande trabalho por traz desta transformação. As práticas informais são complementares às práticas formais; assim como sua ATITUDE consigo e perante a vida é complementar às práticas. É um ciclo de EVOLUÇÃO, de TRANSFORMAÇÃO e de AUTO DESCOBRIMENTO.

Comece HOJE por uma breve reflexão em sua vida.
O que não está satisfatório?
Escolha uma situação e olhe para ela com ABERTURA, COM ACEITAÇÃO, SEM JULGAMENTO e com AMOROSIDADE.
Limpe esta situação de qualquer emoção negativa que você esteja projetando – na situação, em você e nas pessoas envolvidas.
Olhe para ela com o OLHAR DE PRINCIPIANTE, de OBSERVADOR.
Deixe ela ser o que é e pense como você pode lidar positivamente com o que ESTÁ.

Fácil falar? Muito!
Difícil de praticar? Muito =)

Mas lembre-se, este é o começo de um caminho de TRANSFORMAÇÃO!

Bora tentar?
No que precisar, estou por aqui!

Grande abraço,
Paz e Bem!
Adriana

Comentários

Related posts:

Gostou deste post? Compartilhe!